real-dinheiro-papel-moeda--rpkg321194312-f3Membros do Conselho Tutelar de Vilhena estão revoltados com os gestores da administração pública municipal. Com salário atrasados há 10 dias, os conselheiros tentam obter explicações à falta de compromisso da prefeitura.

Em contato com o Extra de Rondônia, um conselheiro, que preferiu não se identificar com medo de represálias, disse que até agora não foi pago o salário de novembro,  o que prejudica os servidores comissionados, já que também não podem honrar compromissos.

Os conselheiros foram até a secretaria municipal de fazenda (Semfaz) para saber o por quê do atraso. Eles teriam dito que a situação tem que ser resolvida no departamento que cuida da folha de pagamento; e lá o grupo foi novamente orientado a voltar à Semfaz. De lá foram “orientados”, a ir até a secretaria municipal de ação social (Semas), onde finalmente receberam a informação que queriam: “o salário não sai por falta de orçamento e não há previsão de quando será pago”.

Revoltados, os conselheiros pedem mais seriedade da atual administração municipal.

 

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Ilustrativa

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO