ESTACAO DO PAOA empresária Marli Melo Teodoro foi detida no final da tarde desta segunda-feira, 29, durante operação de fiscais da Vigilância Sanitária para verificar a comercialização de produtos com prazos de validade vencidos no seu estabelecimento, a “Estação do “Pão”, na cidade de Colorado do Oeste.

Os produtos impróprios para o consumo foram apreendidos. A ação da Vigilância, que teve ajuda da Polícia Militar, aconteceu via denúncia de clientes, que acabaram passando mal após consumir alimentos no estabelecimento, localizado na avenida Paulo de Assis Ribeiro.

Conforme o Boletim de Ocorrência (BO), de número 472114/0645, lavrada na Delegacia de Polícia Militar (DP), os fiscais constataram que no local haviam vários produtos com validade já vencida expostos para venda.

Narra o BO que, na cozinha do estabelecimento, foi encontrado um vasilhame aberto contendo catchup, um vidro de molho para churrasco, um pacote de essência de abacaxi e outro de cereja, três pacotes de lentilha e uma lata de capucinno, sendo que tais produtos também estão com a validade vencida.

Os produtos irregulares foram apreendidos e levados até a DP. A dona do estabelecimento também foi detida e passou a noite na Delegacia, sendo liberada apenas nesta terça-feira, 30, após pagar fiança.

Ainda, conforme o BO, no momento em que os fiscais retiravam os produtos vencidos do local, William Tiago de Melo Teodoro, filho da proprietária, jogou no ralo da pia um frasco de essência de abacaxi, além de ter jogado fora alguns pacotes de biscoito.

O Extra de Rondônia deixa espaço à disposição dos responsáveis da “Estação do Pão” para eventuais esclarecimentos.

Estabelecimento está localizado na avenida Paulo de Assis Ribeiro, em Colorado do Oeste
Estabelecimento está localizado na avenida Paulo de Assis Ribeiro, em Colorado do Oeste

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO