covid – 768×90-2

policia no ted tudo1Neste momento, agentes e viaturas da Polícia Federal estão na sede da empresa Tend Tudo, oficina mecânica situada no Bairro Bodanese, sendo que o dono da empresa, Jair José de Souza, foi conduzido a delegacia local da PF.

As diligências decorrem de investigação feita a partir de denúncias cuja fonte é o vice-prefeito Jacier Dias.

Em entrevista exclusiva ao Extra de Rondônia, concedida minutos atrás, Dias deu mais informações sobre o que está ocorrendo nesta manhã de sexta-feira.

O vice-prefeito declarou que trinta dias atrás, ao conceder entrevista coletiva quando anunciou o rompimento com o grupo do prefeito Zé Rover, alegando que havia forte suspeita de corrupção na administração vilhenense não estava blefando. “Ao contrário, eu já havia sido alertado sobre casos de superfaturamento e pagamento de produtos e serviços não executados, e já estava atrás de informações detalhadas sobre o que acontecia”.

Jacier afirma ter ficado estarrecido ao tomar conhecimento que o carro oficial que ele usava havia sido utilizado para suposta pratica de fraude. “Usaram os dados do Pálio que estava sob responsabilidade de meu gabinete para emissão de notas de supostos serviços realizados, no valor de mais de R$ 5 mil”, disparou.

A partir deste fato, o vice-prefeito orientou sua fonte – que inclusive está prestando informações a Federal usando a prerrogativa de delação premiada – a promover a denúncia na Polícia Federal, inclusive dando sustentação jurídica ao informante.

Segundo Jacier, o carro que usava foi entregue a PF para perícia, e está apreendido desde a época da entrevista coletiva. “As investigações apontam que houve superfaturamento de preços, que alcança mais de 200%. Tem o caso de uma peça que custa no mercado pouco mais de R$ 2,8 mil, que na nota apresentada para pagamento pelo Município foi majorada para mais de R$ 9  mil”, explicou.

O vice-prefeito diz que isto é apenas a “ponta do iceberg”. Segundo ele, as investigações já comprovam que pelo menos a Secretaria Municipal de Saúde está incluída no esquema de corrupção. “Mas tenho convicção que outros organismos da administração serão envolvidos. Se tiveram a ousadia de usar até mesmo um carro que estava comigo para cometer fraude, posso imaginar o que mais devem ter feito nas pastas geridas por pessoas mais próximas aos mandatários”, teoriza Dias.

Por enquanto, a única informação da Polícia Federal acerca do que está ocorrendo é a confirmação que a movimentação de viaturas e agentes armados no estabelecimento comercial trata-se de uma operação oficial. No período da tarde desta sexta-feira é possível que alguma declaração à imprensa seja expedida pela delegacia local.

ted tudo

 

Fonte: Extra de Rondônia

Foto: Extra de Rondônia

covid – 768×90-1

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO