Os radares quebrados por vândalos no quilometro 19 da BR-364, na altura do Rio Piracolino, saída para Porto Velho, está há quase um ano no chão.

Por diversas vezes os equipamentos foram quebrados, porém, alguns meses depois foram consertados. Agora, já está completando quase um ano, e o que sobrou dos aparelhos estão no chão, abandonados. Esse trecho tem alto índice de acidentes, por dar acesso ao setor chacareiro.

O local tem declive e isso possibilita aos motoristas que desenvolvam alta velocidade. Com isso, o trecho se torna muito perigoso e propenso a acidentes, inclusive já teve vários, com diversas mortes.

De acordo com o aposentado José da Silva, de 65 anos, que mora numa chácara e precisa passar pelo local varias vezes por dia, ressalta que os radares são de suma importância, pois faz com que os motoristas mais apressados diminuam a velocidade, isso com certeza evita acidentes, disse o chacareiro.

O agricultor Mario da Costa, de 57 anos, pede as autoridades competentes que providencie o conserto dos radares. Com isso, os condutores irão controlar a velocidade, evitando assim, que acidentes graves possam acontecer.

A reportagem do Extra de Rondônia entrou em contato com o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT), mas não obteve resposta do órgão.

O Site deixa espaço caso o representante do DNIT em Vilhena queira falar sobre o assunto.

Texto e Fotos: Extra de Rondônia

 

 

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO