Nossa cidade recebeu, nos últimos meses, filiais de grandes empresas nacionais, do ramo de comércio varejista e atacadista. Tal fato está provocando transformações profundas no mercado, com consequências danosas para algumas empresas familiares locais. São novos competidores, altamente profissionalizados, causando um enorme impacto na cidade e região. Como reagir diante deles? Como competir com os novos concorrentes? Será que a única coisa a fazer é abandonar tudo e fechar as portas? Convido-o a refletir comigo sobre este palpitante e oportuno tema.

Por mais grave que seja a situação, o bom empresário sempre descobre meios de reagir, mesmo em circunstâncias adversas e manter-se ativo no mercado. Todo o problema tem uma solução, e esse não é diferente da regra. Dito isto, listei uma série de atividades e decisões, as quais recomendo a você, caso sua empresa seja uma das que vem enfrentando este dilema. Examine-os, um a um, com redobrada atenção. Por certo você poderá tirar vantagem da crise, se reagir de forma apropriada. Suas principais opções são:

1.-Diversificar seus produtos atuais, bem como seus fornecedores; 2.-Diversificar seu mercado (exemplo: passar a atuar no atacado e varejo, em vez de apenas no varejo); 3.-Identificar os produtos que você deixou de ser competitivo e abandoná-los de imediato; 4.-Calcular a margem de lucro dos seus 10 principais produtos e concentrar-se neles, pois eles representam no mínimo 80% de suas vendas mensais. Seu foco, como administrador, deve estar naquilo que é fundamental no seu ramo de negócios; 5.-Reduza seus custos de pessoal, substituindo o atendimento “personalizado” pelo “autoatendimento”; 6.-Abra filiais em cidades próximas, aonde a concorrência não seja tão intensa ainda; 7.-Desfazer-se de sua frota de caminhões e veículos para buscar as mercadorias diretamente nos principais fornecedores, terceirizando esses serviços; 8.-Elimine o seu crediário, também mediante a terceirização, pois os novos concorrentes já fizeram isso há muito tempo. Hoje a operação de financiamento é própria de empresas especializadas, conhecedoras do mercado, com pessoal especializado e amparadas por eficiente sistema de controle; 9.-Monte um cadastro amplo de clientes potenciais e crie um telemarketing, atribuindo metas para cada operador, os quais serão comissionados por produção; 10.-Convoque seus principais concorrentes e decidam ir junto às compras, pois isso lhes dará um poder de barganha maior, via volume, além de fazer conhecidos de todos as reais condições de venda de seus fornecedores; e 11.-Ninguém sabe comprar melhor do que o proprietário…

Se você não tiver coragem e perseverança para enfrentar a concorrência; se você não tiver uma equipe competente e harmoniosa para atuar nos novos tempos; se você não tiver disposição para a guerra de mercado, ainda lhe resta uma última alternativa: Feche seu negócio e abra uma boa “Franquia”, depois de um estudo profundo.

Conclusão: Não se esqueça que os gigantes da atualidade, um dia foram pequenos; que eles cometeram erros, porém aprenderam com eles; contudo, por serem sábios se tornaram grandes. Quem sabe esta crise não seja a oportunidade ideal de você avançar e conquistar um espaço adicional, digno de suas potencialidades ! ?

 Texto: Humberto Lago/Consultor Empresarial

sicoob credisul
vacina 728×90