Uma comitiva de homens do campo moradores do Acre visitou o Estado de Rondônia para conhecer de perto a realidade da cultura da soja.

O evento começou na capital, Porto Velho, onde o grupo foi recebido pelo secretário de estado da agricultura, Evandro Padovani, o governador e vice, Marcos Rocha e José Jodan (ambos PSL) respectivamente, além de representantes de classe do agronegócio e produtores estaduais.

O grupo acreano, liderado pelo secretário de estado da agricultura do estado, Paulo Wadt já está iniciando na cultura da soja, mas percorreu Rondônia para saber detalhes relacionados à cadeia produtiva como processo de logística, preços, arrendamento de terras, integração lavoura-pecuária, e também os vários tipos de cultivares existentes em solo rondoniense.

Um dos pontos mais importantes da visita foi às propriedades do grupo Masutti, Bagattoli e Comirar, no Município de Vilhena. Nas propriedades, os produtores acreanos conheceram um confinamento de grande porte, além de detalhes da colheita e plantio de soja e também da cultura do algodão, que já está presente em Rondônia.

O presidente da Aprosoja, Juca Masutti agradeceu aos produtores pela visita e relatou a importância desse tipo de evento. “O homem do campo tem que estar trocando informações o tempo todo. Faz parte do processo evolutivo da terra, e gera melhoramento das lavouras. Hoje o Acre vem a Rondônia em busca de informação e referência. Mas amanhã nós podemos fazer o caminho para ir até eles em busca da mesma coisa. Todos saem ganhando com isso”, explicou.

A segunda fase da visita aconteceu no município de Cerejeiras, onde o grupo reuniu-se com membros da COOPAMA, que através do seu presidente, Fábio Andreazza, apresentaram um extrato de todo processo de produção de lavouras.

Ao final do evento, na manhã desta terça-feira, 15, o grupo visitou a estação experimental da AgroFarm, coordenado pelo Engenheiro Agrônomo e pesquisador, Hugo Dan.

Os acreanos conheceram as mais variadas formas de cultivares, e as últimas tendências tecnológicas relacionadas à produção. Após a visita, o grupo seguiu para a estação do grupo Boasafra, para conhecer de perto o trabalho desenvolvido pelos profissionais de empresa.

PECUÁRIA

Os acreanos que visitaram Rondônia nesta semana são especialistas em pecuária, mas têm total interesse em investir na agricultura. De acordo com dados fornecidos pela comitiva, o Acre tem Rondônia como referência no assunto e atualmente possui cerca de três mil hectares de plantação de soja, marca ainda pequena, mas que pode evoluir exponencialmente.

Isso porque, segundo o secretário de estado da agricultura do estado, Paulo Wadt, o novo governo acreano está apostando muito no desenvolvimento do agronegócio a fim de impulsionar o estado.

PARCERIA

O Governo do estado de Rondônia acompanhou todos os eventos do grupo sob a representação de liderança do vice-governador, Zé Jodan (PSL) que também é produtor rural.

Em sua fala, Jodan enalteceu a importância do agronegócio para o desenvolvimento econômico do estado e defendeu a criação de novas cultura nos campos acreanos. De acordo com seu entendimento, o campo gera riqueza para a cidade e o desenvolvimento do setor proporciona novos empregos e oportunidades à população.

Texto e fotos: Assessoria

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO