Estamos em guerra 728×90

 

Hélio de Souza Viana / Foto: Divulgação

Hélio de Souza Viana é trabalhador rural, casado e tem 32 anos. Depois de pensar bastante e de até enfrentar resistências dentro da família, começou nesta semana, a procurar pelo pai, que só viu quando tinha um ano de idade – época da separação de João Aparecido Viana e Maria de Souza, que moravam em Pereira Barreto (SP). Dos quatro irmãos, só ele se mudou para Três Lagoas (MS).

“Eu sinto, assim, uma tristeza porque não sei direito quem é meu pai. Se eu ver ele na rua eu não sei quem é”, resume Hélio.

A história, porém, é mais complicada. João Aparecido Viana teve apenas uma passagem por Três Lagoas, segundo Hélio. “A mãe diz que ele foi morar em Rondônia, numa cidade chamada Vilhena”, contou.

Para iniciar a busca pelo pai, Hélio enfrentou a resistência da mãe, telefonou para ela e conferiu os nomes dos avós paternos, identificados como: Geraldo Marques Viana e Rita Maria de Jesus Viana. “Quem puder me ajudar, pode ligar pra mim. Meu telefone é (67) 9 9290 6161”, concluiu.

Estamos em guerra 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO