Ex-gestores esclareceram dúvidas / Foto: Assessoria

A comissão instituída pelos vereadores para apurar o polêmico sorteio das casas populares realizada em dezembro de 2020 se reuniu nesta terça-feira, 6 (leia mais AQUI).

A ex-prefeita Maria Simões, o ex-secretário da Semast, Elias Moisés, e o presidente do conselho municipal de assistência social, José Carlos, participaram do encontro.

Os ex-gestores esclareceram dúvidas pertinentes ao sorteio das 300 moradias do residencial “Cidade Verde”.

Elias afirmou que o sorteio foi realizado dentro da legalidade, respeitando todos os procedimentos do processo legal. Ele garante que a possibilidade de um cancelamento seria desleal com os contemplados.

“Lendo a manifestação do Ministério do Desenvolvendo Regional (MDR), fica evidente que houve interpretação equivocada do processo realizado pelo município, pois fizemos tudo dentro de uma portaria vigente na ocasião (163), e eles, do (MDR), citam a nova portaria (2118), criada a partir de 2020”, esclareceu.

Na tentativa de encontrar a solução junto à mostrar a Caixa Econômica Federal, onde está o erro de interpretação de portarias, os vereadores, a ex-prefeita e ex-secretário, formaram uma comitiva para ir a Porto Velho, na próxima terça-feira (13), na superintendência da Caixa.

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO