Governador Marcos Rocha / Foto: Extra de Rondônia

O governador Marcos Rocha cumpre agenda nesta sexta0feira,14, na cidade de Vilhena.

Durante a manhã, ele lançou o pacote de obras de asfalto denominado “Tchau Poeira” e, depois, reuniu à imprensa para coletiva.

Na oportunidade, questionado por jornalistas, Rocha comentou a operação conjunta entre membros do Ministério Público, Polícia Federal e Polícia Civil, deflagrada nas primeiras horas desta sexta-feira, com o objetivo de desarticular grupo criminoso, supostamente responsável por realizar e coordenar fraudes em procedimentos licitatórios envolvendo o secretário-chefe da Casa Civil, Junior Gonçalves.

Conforme as investigações, foi possível identificar fortes indícios de pagamentos de vantagens indevidas para Gonçalves, por intermédio de contrato simulado de serviços e honorários advocatícios firmado com auxílio e voluntariedade do advogado daquele, visando garantir a manutenção de contrato de prestação de serviços de publicidade no âmbito do executivo estadual (leia mais AQUI).

Marcos Rocha disse que foi pego de surpresa, mas que depois de tomar conhecimento da operação fez contato com a Procuradoria Geral do Estado (PGE) para poder levantar todas as informações do caso. Contudo, determinou o afastamento imediato de Gonçalves do cargo.

“Fui pego de surpresa com essas notícias, mas vamos levantar as informações para ter subsídios e poder analisar melhor essa situação. Ele foi afastado do cargo respeitando o pedido da Justiça. Sou coronel da PM e defendo o respeito à lei. Mas, temos que considerar também a presunção de inocência e propiciar a Gonçalves a que se defenda das acusações. Cada um dos secretários tem seu CPF e vão responder por eventuais ilícitos. Não autorizei ninguém a fazer algo ilegal no meu nome ou no nome do Estado de Rondônia. Vamos esperar e analisar os fatos. O governador não julga, absolve ou condena ninguém. Esse é o papel da justiça”, explicou.

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO