Nilva Aparecida Martins Ravazoli, de 50 anos / Foto: Divulgação

A professora Nilva Aparecida Martins Ravazoli, de 50 anos, faleceu nesta quarta-feira, 7, vítima de complicações de covid-19, em Cacoal.

Natural do Paraná, ela residia em Cacoal desde 1990, onde se casou com Adilson Barretto de Souza, também natural do Paraná e com quem constitui família. Era mãe de Yago Felipe Martins Ravazoli, Arthur Ravazoli Barretto e Ícaro Ravazoli Barretto.

Apesar de ter sofrido com um câncer por 14 anos, ela era uma mulher guerreira, que parecia sempre estar de bem com a vida, não reclamando de nada. Os filhos, ainda pequenos, eram privados da companhia da mãe, pois ela tinha de ir para fora, tratar-se, a cada duas ou três semanas, mas em seu retorno, sempre procurava passar aos filhos uma força vital extraordinária, não deixando transparecer abatimento.

Como professora, Nilva atuou em escolas particulares e no serviço público. Trabalhou no SESI, na escola Aurélio Buarque de Holanda, Clodoaldo Nunes de Almeida, Cora Coralina e por último atuou no CERNIC, de onde, havia se aposentado em razão da doença.

A professora estava internada no Hospital dos Acidentados e há um mês acabara de perder o esposo, Adilson, de 49 anos, também para covid-19. O filho conta que a mãe sequer chegou a saber do ocorrido, em razão de estar na UTI.

Em nota enviada ao Extra de Rondônia, o prefeito Adailton Fúria (PSD) externou seu profundo pesar pelo falecimento. “A todos os familiares, nossas condolências e preces para que Deus os console neste momento de dor”, disse o mandatário municipal.

 

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO