Agentes da Polícia Federal / Foto: ilustrativa

A Polícia Federal (PF), através de sua Delegacia de repressão a crimes contra o patrimônio e tráfico de armas (Delepat), deflagrou na manhã desta segunda-feira, 26, a operação “Index”, com o intuito de reprimir a ocorrência de furtos em agências dos Correios em Porto Velho.

As investigações tiveram início em novembro de 2020 após dois indivíduos arrombarem uma agência dos Correios nesta capital, subtraindo diversos bens e valores.

Com o auxílio da Perícia Criminal e Papiloscópica da Polícia Federal, a investigação calcou-se em provas técnicas que comprovaram a autoria de um dos indivíduos responsável furto, corroboradas com imagens dos fatos registradas pelas câmeras de segurança.

A 7ª Vara Criminal da Justiça Federal de Porto Velho deferiu o pedido de prisão preventiva e a realização de busca na residência do investigado, em Porto Velho, na tentativa de se apreender os produtos do furto, bem como buscar indícios e provas que auxiliem na identificação do coautor do delito.

A operação denominada Index (indicador em inglês) é uma alusão aos vestígios deixados no local do crime, notadamente do dedo indicador do autor do delito, que possibilitou o desenvolvimento da linha de investigação adotada.

 

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO