Sessão na Câmara de Vereadores de Rolim de Moura/Foto: Divulgação

Uma situação que se desenrola desde o final de semana tendo a Secretária Municipal de Saúde, Simone Paes, no centro de uma polêmica, acabou reverberando na Câmara de Vereadores de Rolim de Moura.

Uma postagem anônima em redes sociais dando conta de uma série de irregularidades em escalas de plantões e outros setores relacionados a recursos humanos, inclusive com denúncia de prática de “rachadinha” – quando servidores nomeados para cargos dividem o salário com superiores – acabou tendo enorme repercussão.

A secretária reagiu logo em seguida, emitindo nota de esclarecimento refutando as denúncias e classificando a postagem como “fake news”, material que também foi amplamente repercutido nas mídias sociais e na imprensa convencional.

Mas a situação acabou chegando ao Poder Legislativo, e o presidente da Câmara, Claudinho da Cascalheira (PSL) afirmou ao Extra de Rondônia que por se tratar de acusações graves o caso será investigado “a fundo” pelo Parlamento. Ele falou que a secretária já compareceu à Comissão de Saúde da Câmara, onde lhe foi solicitada a apresentação de documentos, e que os vereadores irão ouvir servidores e usuários do sistema de saúde municipal para averiguação dos fatos.

Segundo Claudinho, o vereador Ivan Vasconcelos (Republicanos) fez pronunciamento a respeito do caso na tribuna da Câmara na sessão desta semana, e é um dos parlamentares que está incumbido de aprofundar as investigações.

“Não vamos dar crédito neste momento a nenhuma das partes, e só iremos manifestar posicionamento sobre as denúncias ao término do trabalho investigativo, mas posso assegurar à população de Rolim de Moura que a questão será plenamente elucidada, com as consequências cabíveis, se for o caso”, garantiu Claudinho.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO