Foi levado a júri popular nesta sexta-feira, 15, o réu Roberto Maciel de Jesus, de 25 anos, acusado de matar a golpes de facão na noite do primeiro dia de maio, de 2016, no km 17 da RO-498, zona rural do distrito de Nova Conquista, Edimar Costa de Almeida, de 34 anos. (Relembre AQUI)

De acordo com as informações levantadas pelo setor de investigação, Edimar teria sido visto pelo pai de Roberto, portando uma porção de maconha e por temer ser denunciado pelo mesmo, o ameaçou de morte caso ele realizasse tal feito.

Devido Edimar ser muito conhecido e temido na localidade como traficante, o pai de Roberto ficou com medo de ser morto e contou aos familiares.

Assim que a notícia da ameaça chegou aos ouvidos de Roberto, ele levou seus familiares até uma igreja, porém, não entrou, deixando-os no local e saindo sem dizer para onde ia.

Naquela noite o réu saiu à procura de Edimar, o localizando no local acima citado, onde o assassinou com inúmeros golpes de faca e facão, tendo por motivo único, a ameaça proferida contra seu pai, que se encontrava assustado desde então.

Após o crime, Roberto se apresentou à polícia em companhia de um advogado e não teve sua prisão preventiva decretada, porém, acabou sendo detido por outro delito e hoje já preso, foi condenado pelo homicídio qualificado contra Edimar, a 8 anos de reclusão em regime inicial fechado.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO