Foto: divulgação PC

Foi levado a júri popular nesta quarta-feira, 20, o réu Assuero Correa de Oliveira, acusado de matar com um tiro no dia 09 de maio de 2013, no Assentamento Canarinho, área rural de Vilhena, Paulo Cesar Cordoval Ferreira.

Pego a traição, Paulo morreu no local e segundo informações levantadas pelo setor de investigação, o crime foi motivado por disputa de terras.

Após reunir informações que apontavam Assuero como único suspeito do crime, o delegado responsável pelo caso pediu pela prisão preventiva dele e divulgou sua imagem para uma possível localização, mas o réu se manteve foragido até o início deste ano, quando foi capturado pela Polícia Rodoviária federal (PRF).

Após a sentença do júri, Assuero foi condenado a 7 anos, 2 meses e 12 dias de prisão, em regime inicial semiaberto.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO