dengue 728×90 – 2
A paralisação ocorrerá no serviço de vistoria de mercadorias.
A paralisação ocorrerá no serviço de vistoria de mercadorias.

Em assembléia geral realizada em Manaus no último dia 11, foi decidido que servidores que trabalham nos postos fiscais irão paralisar suas atividades entre os dias 21 e 22 de novembro, quinta-feira e sexta-feira, respectivamente.

Em nota enviada ao Extra de Rondônia, a categoria informou que as unidades  de Rondônia, instaladas em Vilhena, Ji-Paraná e Porto Velho,  vão seguir a decisão do  Sindicato dos Servidores da Suframa (SINDFRAMA). Em Vilhena, são 20 servidores que paralisarão as atividades.

Segundo a nota, a paralisação ocorrerá no serviço de vistoria de mercadorias. Eles reclamam da defasagem na tabela de remuneração da categoria, ausência de local apropriado para refeições na sede e infraestrutura inadequada para fiscalização de mercadorias.

A nota explica que a Suframa possui arrecadação própria, e arrecada o expressivo valor de mais de R$ 400 milhões anuais, que tem por finalidade custear a máquina administrativa Suframa, e principalmente, desenvolver projetos voltados ao desenvolvimento regional, que de forma lamentável vem sendo contingenciada pelo Governo Federal. “Destacamos que foram inúmeros os esforços de negociação, e de apresentação das dificuldades vividas pelos servidores, porém não houve ações efetivas que demonstrassem o interesse em resolvê-las. Estas demandas foram apresentadas ao Governo Federal, porém foram negadas e o Governo fechou o canal de diálogo informando que o realinhamento já havia sido realizado com o aumento de 5% dado a todos os servidores”, concluiu o comunicado enviado ao site pelo presidente do Sindframa, Estênio Ferreira Borges da Encarnação.

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Divulgação

dengue 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO