Estamos em guerra governo 728×90  – ALE celular 300×250
Estamos em guerra 468×60

Zemanta Related Posts ThumbnailA Juíza diretora do Fórum de Colorado do Oeste, Márcia Regina Gomes Serafim (centro na foto) desenvolveu um projeto inovador que foi colocado em prática no início dessa semana, no saguão do próprio Fórum, com o intuito de fomentar os trabalhos desenvolvidos dentro da cadeia pública municipal. A primeira exposição de artesanatos produzidos pelos detentos de Colorado do Oeste resultou na exposição de 35 jogos de tapetes que até o final do evento lhes renderam R$ 900 oriundos das vendas.

De acordo com relatório divulgado pela assessoria da Juíza o evento beneficiou diretamente 12 famílias dos detentos que participaram do primeiro evento, ainda sem um nome oficial.  A proposta agradou não só aos servidores do Fórum, que puderam conferir de perto os artesanatos, como também membros do Ministério Público (MP), a exemplo do promotor Willer Araújo Barbosa (esq. na foto) que fez questão de prestigiar a apresentação dos trabalhos.

O projeto mostra o desempenho do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, bem como de seus membros, em promover a reinserção de pessoas que fazem parte da massa carcerária do estado à comunidade. Projetos como esse não só valorizam a qualidade de vida do ser humano, como também dão condições reais àqueles que foram tirados de circulação por cometerem crimes, de voltarem ao convívio social conhecendo novas formas de trabalho e condições de vida.

A apresentação dos artesanatos contou com a produção da servidora Terezinha Domingos dos Santos Carvalho, que auxiliou a Juíza durante toda a execução do projeto.

 

Fonte: Extra de Rondônia

Texto: Da Redação

Foto: Divulgação

estamos em guerra 728×90 2
covid 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO