José Carlos Arrigo, secretário municipal de educação em Vilhena
José Carlos Arrigo, secretário municipal de educação em Vilhena

Representando os secretários municipais de Educação de Rondônia, o vilhenense José Carlos Arrigo, secretário municipal de educação, esteve na semana passada em Brasília (DF) atendendo convite do novo gestor do MEC.

A proposta da audiência, que contou com a presença de dirigentes da área de 22 estados brasileiros, era abrir canal de diálogo entre União e Municípios para apresentação de demandas.

O encontro com Renato Janine Ribeiro foi o primeiro passo dado pelo ministro a fim de estabelecer contato mais estreito entre o governo federal e municípios. José Carlos Arrigo integra a UNDINE (União Nacional dos Dirigentes Estaduais de Educação), na condição de representante da instituição no Estado, sendo portanto o ele entre as cidades de Rondônia e a União. “Meu compromisso é transmitir aos demais secretários municipais rondonienses do setor o que nos foi dito em Brasília, posto que o desafio é enfrentar o momento de crise, situação em que não devem ocorrer investimentos de monta em novos projetos voltados ao sistema público de Educação”, disse Arrigo. No entanto, os problemas de caixa não vão se traduzir em cortes ou prejuízos dos programas em andamento, o que causa alívio ao gestor.

Com a nova diretriz a ser estabelecida a partir do próximo ano, tornando o ensino obrigatório a partir dos quatro anos de idade, somada a frustração resultante do choque de realidade acerca do quanto o país está longe de somar ao caixa os anunciados royalties da exploração de petróleo do Pré-Sal o que se apresenta é a dúvida: de onde virão os recursos prometidos para investimentos de monta no sistema público de Educação. “Hoje não se trata apenas de saber de onde virá o dinheiro, mas também a forma como os recursos serão distribuídos”, avalia o secretário vilhenense. O assunto foi abordado no encontro com o Ministro, o que corresponde a perspectiva de intenção em enfrentar o problema e buscar saídas.

Na avaliação de Arrigo o estabelecimento do diálogo neste momento é positivo, “pois ele acontece bem antes dos municípios e estados dar início a elaboração de planejamento e estabelecimento das diretrizes que vão nortear o sistema no futuro”. O secretário acrescentou que tal prerrogativa permite planejar metas e estabelecer diretrizes para o futuro de acordo com a realidade, alinhando os programas municipais, estaduais e federais. As impressões captadas pelo secretário de Educação vilhenense acerca da nova administração ministerial serão transmitidas aos demais gestores do Estado no próximo encontro que a representação da UNDINE realizar em Rondônia, prevista para acontecer ainda no primeiro semestre deste ano.

Fonte: Extra de Rondônia

Foto: Assessoria

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO