Esse é o Plano – 728×90
Deocleciano Ferreira

O resultado de uma administração “turbulenta” continua dando dor de cabeça ao ex-prefeito de Corumbiara, Deocleciano Ferreira Filho.

Deocleciano, que administrou o município na gestão 2013/2016, desta vez, é acusado de determinar – enquanto prefeito – que um servidor público identificado como Huelington Lopes Soares, motorista lotado na Secretaria Municipal de Obras (Semosp),  utilize caminhão oficial do Município, de placa NCT-6656, para que procedesse à entrega de uma carga de sal na propriedade particular pertencente ao produtor Ari Tavares, visando atender os interesses deste.

O caso está em investigação no Ministério Público (MP), como possível ato de improbidade administrativa.

Ao instaurar o procedimento preparatório difusos e coletivos, o promotor de justiça, Fábio Augusto Negreiros Capela Sampaio, considerou que uso de veículos oficiais deve ser restrito ao interesse público, sendo que o desvio dessa finalidade, para uso particular, caracteriza ato de improbidade administrativa por ofensa aos princípios da Administração Pública, sujeitando os responsáveis às sanções legalmente previstas.

Nas investigações, várias pessoas estão sendo ouvidas pelo MP.

GESTÃO TURBULENTA

Deocleciano não concorreu à reeleição devido a protagonizar uma gestão turbulenta, que inclui a prisão de parte do seu secretariado e pedidos de investigação por suposta malversação de recursos públicos. (leia AQUI e AQUI).

>>> CONFIRA A INSTAURAÇÃO DO PROCEDIMENTO NA ÍNTEGRA:

inquerito deocleciano integra
Fhemeron 468x60px
Esse é o Plano – 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO