A primeira atividade foi realizada na escola Professora Clair da Silva Weyh/Fotos: Divulgação

Nos dias 25 a 29 de novembro o Fórum da Comarca de Colorado do Oeste realizou a Semana da Justiça pela Paz em Casa, uma campanha nacional que está em sua 15ª edição.

A Semana da Justiça acontece três vezes por ano e tem como objetivo divulgar a Lei 11.340/06 (Lei Maria da Penha) e realizar atividades de combate e prevenção à violência doméstica/familiar contra a mulher. O evento foi organizado pela juíza titular da 1ª Vara Criminal, Márcia Regina Gomes Serafim, pelos assistentes sociais e psicólogos do Núcleo Psicossocial (NUPS) e pela Administração do Fórum.

A primeira atividade foi realizada na segunda-feira, 25, na escola Professora Clair da Silva Weyh. A palestra denominada “Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher” reuniu alunos do 9º ano do ensino fundamental e também do ensino médio, que puderam aprender sobre a Lei Maria da Penha, os tipos de violência e as formas como se pode pedir ajuda ao sofrer ou presenciar uma violência.

Na terça-feira, 26, mulheres vítimas de violência doméstica e/ou familiar participaram de um Grupo de Reflexão com o tema “Autoconhecimento, autoestima e processo de mudança”. O mesmo tema foi apresentado aos homens (requeridos em processos de Medidas Protetivas de Urgência) no dia 27, quarta-feira, levando-os à reflexão sobre a importância da busca pelo autoconhecimento e a possibilidade de realizar mudanças em suas atitudes diárias, principalmente no tocante à convivência conjugal e familiar.

O trabalho dos Grupos de Reflexão é realizado durante todo o ano através do Projeto Paz no Lar, no qual homens e mulheres envolvidos em conflitos familiares participam de quatro encontros temáticos que abordam assuntos como violência doméstica,  Lei Maria da Penha, Ciclo de Vida Familiar, autoestima e processo de mudança.

Além destas atividades, a Vara Criminal realizou audiências de instrução e julgamento de processos relativos a violência doméstica, agilizando a resolução jurídica de casos em que a mulher se configura como vítima deste tipo de crime.

 


COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO