Estamos em guerra 728×90
Cidade de Cerejeiras / Foto: Divulgação

A prefeita Lisete Marth, assinou decreto declarando Estado de Calamidade Pública no município de Cerejeiras em razão da pandemia causada pelo coronavírus.

Apesar de o município não apresentar nenhum caso suspeito, o decreto estabelece restrições com relação à aglomeração de pessoa para evitar a propagação do vírus.

Entre elas, a suspensão de realização de feira municipal e fechamento do comércio local pelo período inicial de 15 dias.

Também está proibida a visitação a presídios, feiras de todo tipo e setor atividades de caminhadas que mostrem aglomeração de pessoas.

Conforme o decreto, os estabelecimentos industrias, comerciais e de serviços e profissionais liberais que descumprirem as determinações, serão autuados e multados e, em caso de reincidência, terão o álvara de funcionamento cassado.

Com relação aos munícipes, o decreto alerta para quem se encontra de passagem ou residente, proveniente de outros países ou estado de risco ou de alta incidência do coronavírus.

Mesmo a pessoa não apresentando os sintomas da doença, deverá permanecer em isolamento domiciliar por, no mínimo, 14 dias.

Também, fica vedado o compartilhamento de utensílios usuais, em especial aos jovens, tais como chimarrão, tereré e narguilé

“É necessário que toda a população permaneça em suas casas e que, caso seja necessário o deslocamento para qualquer local, em decorrência de eventual urgência ou necessidade, que sejam tomadas precauções, de forma a evitar a aglomeração”, alerta o decreto.

>>> LEIA, ABAIXO, O DECRETO NA ÍNTEGRA:

Decreto calamidade publica em Cerejeiras

 

 

Estamos em guerra 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO