Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro / Foto: Divulgação

O presidente da República, Jair Bolsonaro, se pronunciou na noite desta terça-feira, 1, para esclarecer um fato inusitado que quase provocou um conflito internacional com o vizinho país da Bolívia.

Trata-se da suposta construção de uma ponte binacional no município de Costa Marques, na região da Zona da Mata, deixando para trás o Tratado de Petrópolis, acordo que garante a obra entre as cidades de Guajará-Mirim (Brasil) e Guayaramerín (Bolívia).

O presidente disse que a obra tem seu “aval” ao responder pergunta de um radialista rondoniense, argumentando que um grupo de empresários decidiu levar a obra para Costa Marques pode ser geograficamente melhor (leia mais AQUI e AQUI).

O caso repercutiu via lideranças bolivianas até com manifestação da presidente, Jeanine Áñez.

https://

 

Contudo, Bolsonaro disse que todo projeto assinado entre os dois países não se muda, a não ser que haja interesse mútuo.

“Semana passada, um cidadão que eu conheço, radialista, perguntou pra mim sobre uma ponte de Rondônia. A partir daí, houve manifestação da senhora presidente da Bolívia, dizendo que eu estaria discordando de um acordo firmado lá atrás. Olha, qualquer ponte construída no país não vai ser uma decisão unilateral nossa, para mudar de local. Qualquer projeto, uma vez assinado, acordado, não se muda”, esclareceu, dizendo que vai evitar falar de assuntos de repercussão nacional.

Veja o vídeo abaixo:

https://

 

 

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO