Empresa denunciada na Unisp / Foto: Ilustrativa

A partir do dia 07 junho, os rondonienses voltarão a contar com mais uma opção de base operada pela Azul Linhas Aéreas no estado.

As obras no Aeroporto de Vilhena estão em fase final e a cidade deve ser a primeira no interior de Rondônia a ter os voos reativados pela companhia.

Serão quatro operações semanais para Cuiabá, às segundas, quartas, quintas e sextas.

Com as melhorias implementadas no Aeroporto Brigadeiro Camarão Vilhena, a retomada das operações em Vilhena acontecerá com um novo modelo de avião.

Antes cumpridas pela aeronave ATR 72-600, de 70 lugares, as ligações com a capital do Mato Grosso passarão a ser realizadas com o Embraer E-195, com capacidade para 118 Clientes. Mais oferta de assentos na rota e também uma viagem mais rápida, já que os aviões da fabricante brasileira são a jato, o que reduz o tempo de voo.

“Vilhena é um destino extremamente importante para a Azul, por isso acompanhamos de perto as obras e esperamos que tudo seja entregue no prazo para que possamos voltar a conectar a cidade à nossa malha doméstica e internacional. São muitos os protocolos sanitários adotados pela empresa desde o início da pandemia e os Clientes que estiverem conosco vão perceber como viajar, mesmo em meio a este momento, tem sido tranquilo e seguro. Estamos otimistas e felizes com este retorno, especialmente porque agora poderemos operar com um avião maior e mais rápido no aeroporto que tem hoje a melhor infraestrutura de todo o interior de Rondônia”, afirma Vitor Silva, gerente de planejamento de malha da Azul.

A partir de julho, os voos entre Vilhena e Cuiabá serão diários, fortalecendo a presença da companhia em Rondônia e ampliando a oferta por via aérea.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO