Rato dentro do Hospital Regional de Vilhena / Foto: Divulgação

O vídeo de um rato “passeando” dentro do Hospital Regional viralizou neste final de semana após ser publicada na página de humor “Vilhena Depressão”.

O caso foi assunto de debate na sessão ordinária realizada na manhã desta terça-feira, 11, na Câmara de Vilhena com discurso incisivo do vereador Dhonatan Pagani (PSDB).

Ao usar a tribuna da Casa de Leis, ele disse que, após tomar conhecimento do fato, foi até a unidade de saúde para conferir in loco a situação e pedir explicações às autoridades de saúde.

No local, o vereador obteve informações que desde 2017 a unidade de saúde não tem licitação para dedetização. Ao percorrer o HR, também percebeu que há muito lixo e entulho espalhado no pátio, o que propicia a propagação de insetos e animais.

“Uma internauta disse que já teve até rato ‘passeando’ na UTI e, inclusive, há uma foto de um rato dentro da centrífuga que faz a separação para o exame de sangue. Isso não é normal. Rato só fica em lugar sujo. É uma cena lamentável. Precisamos saber ao certo o que está acontecendo. Resolvi fazer um ofício procurando o caminho mais cordial – e não um requerimento – para obter informações da prefeitura sobre quais medidas que serão adotadas. E espero obter a resposta. Um rato, num hospital que é símbolo de saúde, no meu ponto de vista, isso é um tremendo descaso e falta de gestão”.

O parlamentar disse que conversou com o diretor do HR, Clair Cunha, que assumiu recentemente a pasta, e informou que fez um pedido à Secretaria Municipal de Saúde para providências do caso. “A direção é recente, mas o problema se arrasta há algum tempo”, frisou.

>>> VEJA O VÍDEO DO VEREADOR PERCORRENDO O HOSPITAL:

https://

 

 

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO