Equipe Sentinelas Avançadas – da Esquerda para a direita. Natália Saldanha Balbinot, Maria Vitória Missiatto de Souza e Sthefanny Mami Matsubara Ywamoto/Foto? Divulgação

A Olimpíada Nacional de História do Brasil (ONHB) é um evento anual que reúne alunos do 8° ao 3° ano de escolas públicas e privadas de todo o país, e nesse ano de 2021, a prova teve início no dia 3 de maio de 2021 com um total de 9.398 equipes participantes, organizadas em trios.

O estado de Rondônia contou com a participação de 46 equipes ao todo, e o IFRO campus Colorado do Oeste teve 10 equipes representantes.

A 6ª e penúltima fase online da 13° edição dessa competição teve início no dia 7 de maio do corrente com a participação de 1.862 equipes de todo o Brasil, e o território rondoniense contou com 4 equipes no total, sendo 3 delas alunos do nosso campus do IFRO! Finalmente, o tão esperado resultado da fase e dos finalistas dessa Olimpíada chegou! 10 dias após a realização da fase decisória, concretizou-se 415 equipes finalistas em todo o país e 2 equipes representando Rondônia, e destas, ambas são exclusivamente constituídas por discentes do IFRO campus Colorado do Oeste!

IFROLÍMPICOS e SENTINELAS AVANÇADAS são os nomes das duas equipes rondonienses guerreiras e dedicadas! Sendo composta de alunas, a Equipe Sentinelas possui como nomes: Maria Vitória Missiatto de Souza; Natália Saldanha Balbinot e Sthefanny Mami Matsubara Ywamoto, estudantes do 2° ano do ensino médio integrado ao Técnico em Agropecuária. E a Equipe IFROLÍMPICOS que é composta por Gabriela Spibida Gauze, estudante do  2° ano, Mateus Longhi, estudante do 3° ano e Taynara Oliveira da Silva, estudante do 1° ano do curso técnico integrado.

Esses são os nomes presentes na ONHB2021 de Rondônia! São eles quem também trarão medalhas, de cristal até ouro, para a nossa escola, o nosso Campus do IFRO! As equipes finalistas, e as que se despediram da Olimpíada a fases atrás, foram todas orientadas pela professora de história do campus, e também Historiadora, Marciane de Souza, a quem, junto com os alunos, dedicou horas de seus dias a fim de aconselhá-los e direcioná-los para as melhores soluções possíveis da prova.

Confira na íntegra uma pequena entrevista com as representantes de ambas as equipes e os seus sentimentos com essa emocionante final!

Valeska Galvão: Como você está se sentindo em ser uma das únicas 2 equipes representando todo o estado de Rondônia e, além disso, em garantir uma medalha para o Campus de Colorado do Oeste do IFRO?

Gabriela Gauze: Bom, eu me sinto muito feliz! É uma honra poder trazer essa medalha pro IFRO porque ele abre muitas portas pra gente, e pra mim me proporcionou muitas oportunidades legais até agora, mesmo que no ensino ead. Então é muito legal, eu fico muito feliz e honrada!

Sthefanny Ywamoto: Eu e a minha equipe estamos muito felizes pela nossa conquista pessoal e por ter a oportunidade de representar Rondônia e o IFRO Campus Colorado do Oeste. O nosso objetivo inicial era poder levar o reconhecimento de nosso estado para a final, e esse é um dos motivos pelo qual escolhemos o nome da equipe de “Sentinelas Avançadas”, que é um trecho retirado do hino de Rondônia, em que traz sentido de soldados que tomam a frente de uma batalha. Essa batalha é o que a gente tanto busca, que é o reconhecimento do nosso estado.

Como foi a sua experiência, o seu aprendizado e a importância de toda essa Olimpíada em sua vida?

Gabriela Gauze: Em questão de aprendizado, vários. Tive que aprender a fazer e lidar com coisas diferentes, refleti muito sobre os temas propostos ao longo da Olimpíada, que se não fosse por ela eu dificilmente teria parado pra pensar sobre. Então acredito que a importância dela pra mim veio na forma de um grande crescimento pessoal, e também acadêmico, e com certeza é uma das melhores experiências da minha vida, de longe! (Risos) É muito gratificante!

Sthefanny Ywamoto: Então, participar da Olimpíada Nacional de História Brasileira foi uma experiência incrível! Foi bastante cansativo e estressante ao longo das etapas e das fases, mas valeu muito a pena! A Olimpíada de História nos proporcionou muitos aprendizados! Agora interpretamos de maneira muito mais crítica, expandiu os nossos conhecimentos e com certeza abrirá muitas portas para o nosso futuro. Eu agradeço muito a isso!

Quais são as suas expectativas para a final da Olimpíada e o recebimento das medalhas de sua equipe?

Gabriela Gauze: E, bom, em questão de expectativa, para quem não estava esperando passar e passou, eu to bem animada em saber que a gente já é medalhista! Cara, não precisa de mais nada, só chegar até aqui eu já surto de felicidade! Mas, a gente sempre vai querer a medalha de ouro, sinceramente. Eu não acho que a gente ganhe, mas vamos ter esperanças, né? (Risos). Mas de qualquer forma, só de ter chegado até aqui já é muito gratificante, eu não poderia estar mais feliz! Quanto às expectativas, seria um sonho se a última fase fosse presencial, mas com a situação da pandemia a gente não sabe se vai ser possível ou não. A gente queria que eles adiassem a final para o fim do ano, pra ver se teria possibilidade de fazer uma final presencial, mas, né?! Enfim, a maior expectativa que eu tenho criado seria essa.

Sthefanny Ywamoto: A nossa expectativa é a final presencial em Campinas! Mesmo com a situação atual do país, ainda temos esperança. Bom, eu e minha equipe prometemos dar o nosso melhor e trazer mais uma vitória para o IFRO!

Da Esquerda para a direita, de cima para baixo: Estudante Gabriela  Spibida Gauze, Professora Marciane de Souza, estudante Mateus Longhi e estudante Taynara Oliveira da Silva/Foto: Divulgação
sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO