dengue 728×90 – 2
Aparecida alega não ter sido ouvida pelo judiciário
Aparecida alega não ter sido ouvida pelo judiciário

A cabeleireira vilhenense Aparecida Machado esteve na redação do Extra de Rondônia, na tarde dessa sexta-feira, 28, para relatar que perdeu a guarda dos filhos (duas meninas e um menino) para o ex-marido, por determinação da justiça.

Ela discorda da decisão, e alega que o pai não tem condições para cuidar das crianças. Revoltada, ela diz não ter sido ouvida pelo judiciário. “As meninas não querem ficar com o pai, exceto o garoto, pois elas preferem ficar comigo e pensam em até fugir de casa” disse a mãe.

De acordo com Aparecida, o desentendimento com o ex-marido, Ismael Lúcio de Souza, começou a pouco mais de cinco meses, quando ele soube que ela estava se relacionando com outro homem, o autônomo Paulo Romero Silva. “Ele nunca se importou com as crianças, nem pagava a pensão direito”, desabafou a cabeleireira, ao lembrar que há quatro anos está separada de Ismael.

A cabeleireira insiste em dizer que o pai não tem condições de cuidar das filhas, e quer que o judiciário ouça a sua versão.

 

Fonte: Extra de Rondônia

Texto e Foto: Matias Siqueira

dengue 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO