dengue 728×90 – 2

confucio bravo logo pmdb nos fundosO Governador do Estado de Rondônia, Confúcio Moura (PMDB) apresentou um discurso completamente oposto ao qual todos estão acostumados quando lhe ouvem falar em público, na manhã do sábado, 7, no município de Rolim de Moura (região da Zona da Mata rondoniense) em um encontro do partido do qual faz parte.

Um tanto quanto mais agressivo, o chefe do executivo estadual rondoniense, e possivelmente o candidato ao governo pelo PMDB teceu duras críticas contra seus opositores. Para Hermínio Coelho (PSD), presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE) a pancada foi direta: “Ele é um louco”, exclamou.

O Governador aproveitou o momento para desabafar e mostrou uma postura completamente oposta àquela que sempre teve. Mais enérgico, disse que durante seu mandato conseguiu acabar com o que denominou de “facção criminosa” instalada na saúde pública. “Para isso tive que nomear um delegado de polícia para tirar eles; aquilo era caso de polícia. A saúde de Rondônia tinha dono, e não era o governador”, relatou acrescentando que “após limparmos a saúde do estado, tive que nomear um contabilista para elencarmos os rombos na pasta e colocar a casa em ordem. A partir de agora é que estamos conseguindo realizar um bom trabalho no setor”, justificou.

Outro que não escapou das palavras de Confúcio foi o antecessor na cadeira executiva, Ivo Cassol (PP). Sem tecer nomes, evidentemente, o governador de Rondônia disse que assumiu o cargo com uma dívida milionária que ultrapassava a casa dos R$ 280 milhões oriundos da administração cassolista. “Agora o estado está caminhando. Não tenho empresas fantasma para ganhar serviço do estado, firmas que pertencem a membros da oposição estão prestando serviço pra Rondônia. Não deixei de levar benefícios para municípios onde há prefeitos de outros partidos. Foi um mandato doloroso, mas agora o estado está aberto a caminho do desenvolvimento. Não há espaço para improvisos ou pessoas despreparadas. Nós não podemos mais retroceder. Temos que acabar com o efeito sanfona adotado por muitos; um que um faz o outro desfaz”, disse em discurso. E acrescentou: “O estado agora não tem mais propina, nem malandragem”, arrematou.

O esquecimento dos parceiros

Pela primeira vez, também, o governador falou de um dos pontos mais criticados da sua administração: o “esquecimento” de alguns parceiros políticos que o ajudaram durante a campanha, e acabaram ficando de fora da composição política executiva estadual. Segundo ele, para que os partidos aliados pudessem continuar na equipe fora obrigado a dedicar algumas pastas às agremiações parceiras. “Tive muitas decepções com alguns secretários, que nomeei sem ao menos conhecê-los. Isso me trouxe muitos problemas, mas foi uma necessidade”, argumentou.

Em tom firme o chefe do executivo estadual deixou claro que, aparentemente, se arrependeu de algumas medidas políticas adotadas para manter legendas parceiras. “Fazer um governo de alianças é muito difícil”, resumiu ao estilo “confuciano”. “O estado vem sendo governado para não desmerecer a confiança de ninguém. Tenho dedicado apoio a todos os município sem analisar bandeira ideológica e partidária, pois acredito que este é o melhor caminho para o desenvolvimento”, arrematou.

Último encontro do PMDB

Esta foi a última reunião do partido do governador antes das convenções que irão definir os candidatos oficiais da legenda. Segundo Confúcio Moura, o encontro no qual serão decididos os nomes dos candidatos da próxima eleição está marcado para o mês que vem, ainda sem data definida.

 

encontro do pmdb em rolim de moura

diretoria executiva e pre candidatos do pmdb em rolim de moura junho de 2014

 

confucio moura em meio a multidao  (2)

Fonte: Extra de Rondônia

Texto: Da Redação

Fotos: Extra de Rondônia

dengue 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO