dengue 728×90 – 2

reuniao com tecnicos de enfermagemUm grupo de profissionais da saúde esteve na sessão ordinária da Câmara de Vereadores na manhã desta terça-feira, 10, e em conversa com os parlamentares confirmaram que o Hospital Regional de Vilhena já registrou vários casos de H1N1, e que tanto o diretor da unidade, Adilson Vieira Rodrigues, quanto o titular da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUSA) Vivaldo Carneiro, tentam minimizar o impacto da situação junto à comunidade.

As informações repassadas à Câmara de Vereadores foram graves. Sobre o assunto, no entanto, os líderes da categoria informaram, ainda, que há outro paciente internado com suspeita de contaminação pelo vírus, que deu entrada no HR de Vilhena nas últimas horas.

Outra denúncia alarmante feita pelos profissionais da saúde é a falta de equipamentos e principalmente material básico para uso dos técnicos de enfermagem, e enfermeiros, para o trato com os pacientes.

Relatos dos profissionais confirmam que não há sequer máscaras para evitar uma contaminação por parte dos profissionais, que não receberam vacinas contra H1N1, e estão em contato direto com as pessoas contaminadas que passam pelo regional.

A falta de uma área de isolamento também foi questionada pelos servidores da unidade de saúde, que confirmaram o fato de que há pacientes com suspeita de H1N1 misturados com os demais, o que potencializa a disseminação do vírus no HR.

A SEMUSA, através da Secretaria Municipal de Comunicação (SEMCOM), confirmou apenas três casos, e disse que não se tratava de uma epidemia. A declaração da secretaria de saúde é contrária às afirmações dos técnicos de enfermagem, que mostraram grande preocupação com o caso.

 

Fonte: Extra de Rondônia

Texto: Da Redação

Foto: Extra de Rondônia

dengue 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO