aftosa 728×90

 

Coluna escrita por Humberto Lago/Foto: Extra de Rondônia

Você, que é um dirigente empresarial, já ouviu, alguma vez, o clamor dos números? Tendo ouvido, qual foi sua reação?

Estas podem parecer, à primeira vista, questões imaginárias, mas não são. Quando você está olhando atentamente um balanço contábil, com frequência vai ouvir o clamor dos números. O grande problema é que os ouvidos da administração muitas vezes estão fechados ou distraídos para ouvir a mensagem que o balanço insiste em mostrar.

Minha formação é contábil, e sempre que analiso um balanço, consigo ver aqueles números, índices e indicadores chamando minha atenção, gesticulando, saltando do papel, por vezes gritando como que pedindo a atenção da diretoria. Às vezes eles indicam uma zona de turbulência; outras vezes sinalizam que o rumo escolhido está errado. Há também ocasiões em que eles lhe avisam sobre perigos iminentes, que estão bem à sua frente.

Qual tem sido sua experiência no processo de avaliação do seu desempenho empresarial? Será que seus números e índices econômico financeiros não estão solicitando uma correção de rota? Ou advertindo para o crescimento do endividamento? Ou alertando para o aumento de certas despesas? Será que eles não estão lhe pedindo que aprimore seu relacionamento com seus clientes, que se modernize e inove no processo de comunicação com eles?

Um bom administrador é aquele que é sensível ao desejo e vontade de seus clientes. Por isso ele os ouve e procura atender. Empresas organizadas costumam fazer pesquisas periódicas para conhecer o grau de satisfação de seus clientes, mediante perguntas inteligentes e objetivas. Seus resultados costumam trazer preciosas informações e lições.

Aflito, aquele empresário me dizia que um público considerável passava diariamente na frente de suas lojas, porém ele era incapaz de atraí-los e fazê-los entrar, nem que fosse apenas olhar suas vitrines e produtos ! Você já passou por isso?

O texto acima nos convida a aprender com os números. Um balanço tem a capacidade de relatar um ano inteiro de atividades, em apenas duas ou três folhas de papel. Seus resultados; sua situação financeira; sua eficiência gerencial; sua agressividade (ou não) nas vendas; enfim seus acertos e erros. Repito: seus acertos e erros estão registrados no seu Balanço.

Não se esconda atrás da justificativa que você não entende de contabilidade. Um balanço é algo lógico, levantado segundo regras internacionais, fixadas por autoridades legais e fiscais. É imperioso que nossos administradores tenham a competência de interpretar corretamente seus Balanços e que por fim reajam de forma compatível ao que eles indicam. Faça isso e você se tornará um executivo mais completo!

 

 

 

 

 

aftosa 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO