Estamos em guerra 728×90

 

Pastor Genivaldo Santo, presidente do Conselho Municipal da Criança e Adolescente (CMDCA)/Foto: Extra de Rondônia

A solenidade de posse da nova composição do Conselho Tutelar de Vilhena será realizada no Paço Municipal, com início marcado para 08 horas, nesta sexta-feira, 10.

Os dez conselheiros eleitos no ano passado assumem a função para exercer mandato de quatro anos, atuando nas duas unidades do Conselho instaladas na cidade.

Segundo o pastor Genivaldo Santo, presidente do Conselho Municipal da Criança e Adolescente (CMDCA), a nova composição do CT está preparada para começar a atuar, após ter passado por treinamento realizado nas últimas semanas.

“Eles ficaram um mês participando das ações do Conselho para se ambientar com a função e se adaptar à rotina de trabalho, então estamos seguros que a transição acontecerá de forma normal”, disse Genivaldo em visita a redação do Extra de Rondônia nesta quinta-feira 09.

O Conselho Tutelar de Vilhena conta com duas unidades instaladas, cada uma delas dispondo de cinco integrantes. A divisão de jurisdição entre elas é estabelecida pela Avenida Jô Sato e Rua Saldanha Marinho, com cada uma delas responsável por certo número de localidades da zona rural. A instituição atua em consonância com Judiciário e autoridades de segurança pública, contando com total apoio do Ministério Público.

Na cerimônia de amanhã está confirmada a posse de todos os titulares eleitos ano passado: Gilmar José Moreira, Lucimar Borges de Oliveira Sadek, Andréia de Sousa Gonçalves, Márcia da Silva Sousa, Regiane dos Santos Sobral, Lorena Nunes de Oliveira, Rosilene Conceição dos Santos Erdmann, Celimar da Silva Oliveira, Édna de Souza Maciel e Elisabette Batista da Silva. Eles receberão na ocasião o certificado do curso de capacitação, uma bíblia, troféu e uma edição atualizada do Estatuto da Criança e do Adolescente.

 

 

Estamos em guerra 468×60

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO