Vereador Wilson Tabalipa (PV) / Foto: Extra de Rondônia

Na sessão ordinária desta quarta-feira, 8, a Câmara de Vilhena discutiu e aprovou, entre outros assuntos, o projeto de lei nº 6.119/2021, que acresce a alínea “d” ao inciso I do artigo 2º da Lei nº 2.474, de 29 de agosto de 2008, que dispõe sobre a denominação dos logradouros, bairros e bens públicos por critérios de pioneirismo ou por vínculo com a história de Vilhena.

O autor, vereador Wilson Tabalipa (PV), usou a tribuna da Casa para justificar o projeto, que teve aval positivo de todos seus colegas do parlamento.

Tabalipa afirmou que, após analisar a lei atual, o cidadão homenageado tem que ter relevantes serviços ao município, Estado ou País, por cultura e projeção em qualquer ramo do saber ou por atos heroicos ou edificantes, mas nem sempre o homenageado corresponde a esses critérios.

“Como recebo pedidos da comunidade e muitos querem homenagear familiares, mas se esbarram na Lei por não atender e comprovar os requisitos legais. Entendo que, pelo fato de famílias terem enfrentado um período difícil quando chegaram em Vilhena, num tempo em que nem asfalto na BR existia, enfrentando todo tipo de adversidades, já por si só, merecem nossa homenagem”, destacou o parlamentar.

Para Tabalipa, o ato desbravador dessas famílias confira requisito essencial para as homenagens. “Devemos preservar a memória daqueles que aqui primeiro chegaram, que, para mim, configuram a história de fundação da nossa cidade. É dever do poder público preservar a história do nosso Município, contada pela vida de seus primeiros moradores. Por isso peço aos colegas vereadores que aprovem esse projeto, que tem como objetivo condecorar homens e mulheres simples que foram muito importantes para que Vilhena chegasse aos que é hoje”, discursou antes da votação.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO