Foto: assessoria

A deputada estadual Rosangela Donadon (PDT) apresentou no início desta semana um projeto de Decreto Legislativo, com a finalidade de que seja concedido o título de Cidadão do Estado de Rondônia ao pastor Genivaldo Florenços dos Santos.
Segundo a parlamentar, trata-se de um justo reconhecimento aos relevantes serviços prestados pelo homenageado, tanto no âmbito de suas ações ministeriais, de amplo reflexo social, como também no serviço público.

Nascido em 1955 em um sítio junto à cachoeira de Santo Antônio, Genivaldo dos Santos começou a trabalhar muito cedo. Em 1971, aos dezesseis anos, teve seu primeiro emprego na Central Telefônica de Rondônia (Centel), que mais tarde se transformaria na Teleron. Já em 1972 foi um dos pioneiros da antiga Associação de Créditos a Assistência Rural de Rondônia (ACAR-RO), que daria origem à atual Emater. Em 1974, prestou o serviço militar no 5º Batalhão de Engenharia e Construção (5º Bec), onde recebeu certificado de Honra ao Mérito do Exército Brasileiro por seu bom comportamento.

Em 1975, foi aprovado em concurso para motorista do Território Federal de Rondônia. Após anos de atuação como servidor do Território Federal e, em seguida, do Estado de Rondônia, onde cumpriu suas funções como motorista oficial dos governadores Humberto Guedes e Jorge Teixeira, em 1986 desligou-se do serviço público estadual e foi trabalhar na Empresa Brasileira de Telecomunicações. Em 1980 foi consagrado pastor e, em 1989, atendendo ao chamado ministerial, decidiu deixar todas as atividades seculares para dedicar-se integralmente à vida religiosa. Concluiu seus estudos teológicos em Recife (PE), onde dirigiu obras sociais, e em seguida foi exercer suas funções ministeriais na cidade de Ibaiti (PR), voltando para Porto Velho em 1995, quando foi designado para atuar em Vilhena, depois Rolim de Moura e, em seguida, Ouro Preto do Oeste, onde foi homenageado pela Câmara Municipal com voto de louvor pelo seu trabalho religioso e social.

Em 2003 voltou para Vilhena, desenvolvendo um trabalho pastoral que o levou a ser homenageado, em 2010, pelo governador Ivo Cassol, com a comenda de Grão Mestre da Ordem do Mérito Marechal Rondon. E foi por duas vezes homenageado pela Câmara Municipal. A primeira, como presidente da Ordem dos Ministros Evangélicos de Vilhena (Ormevi), que liderou por cerca de vinte anos, e como presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), trabalho voluntário que prestou à municipalidade ministro. A segunda, como ministro da Igreja Missionária Unida Central de Vilhena, onde sempre alcançou importantes resultados sociais com seu trabalho pastoral.

sicoob credisul

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO