CONFÚCIO E DANIELl: a dupla que deu certa, mas fora do Cone Sul
CONFÚCIO E DANIEL: a dupla que deu certa, mas fora do Cone Sul

### Confúcio Moura (PMDB) mesmo iniciando a campanha como “aquele que ninguém quer mais no poder” foi aos poucos mostrando que é realmente bom de política. Ao estilo “devagar, devagarinho” ele foi juntando os prefeitos e mostrou, em números, suas qualidades.

### O Governador reeleito de Rondônia pecou muito em sua primeira administração, principalmente na escolha de assessores para cargos importantes como, por exemplo, os de comunicação.

### Para se ter uma ideia do tamanho da sua incoerência ao escolher pessoas que deveriam agilizar a sua vida, colocou o Major Gualberto para fazer sua parte das relações públicas por assim dizer. Cabe a ele andar com o Governador pra todo lado, e queimar o filme do chefe do executivo estadual por onde quer que passe.

### Gualberto é o grandalhão que não deixa ninguém chegar perto do Governador, nem para uma entrevista. Ele é o assessor indiscreto e sem educação que nunca deixa Confúcio finalizar uma conversa com quem quer que seja. No meio da entrevista, de um bate papo com servidores, ou até mesmo com componentes do governo nos municípios, lá vem o Gualberto se intrometer, interrompendo a conversa sob a alegação de que o Governador tem outro compromisso, e que precisa ir embora. O jeito e se calar e deixar o homem ir, já que o assessor mandou.

### O grande problema é que Confúcio colocou um “relações públicas” pra falar por ele com uma pistola na cinta para atrapalhar todas as suas conversas fora do gabinete. Desse jeito não dá nem pra tentar negociar uns minutinhos a mais com o cara.

### O exemplo do Major Gualberto é um dos inúmeros que compõem a assessoria direta do governador. Esse tipo de “assessoria” atrapalhou todo o mandato do chefe do executivo estadual e deixou Expedito Júnior navegar tranquilo durante a campanha eleitoral, batendo sem dó no governo.

### Confúcio, apesar de fazer inúmeras obras, não conseguiu aparecer da forma que poderia, e o resultado da desarticulação executiva foi uma derrota considerável no Cone Sul de Rondônia, onde perdeu em cinco dos sete municípios da região. Há mais egos e interesses individuais, do que ações verdadeiramente comprometidas em divulgar o trabalho do governo.

### Enquete neste sentido está no ar na página principal do site. Os internautas podem optar por uma das cinco alternativas. Por enquanto, a maioria dos internautas acredita que Confúcio perdeu no Cone Sul porque não cumpriu compromissos e não investiu na região (CONFIRA NA IMAGEM ABAIXO).

### Entretanto, o que dá para perceber, é que seu candidato à vice, Daniel Pereira, que tem base eleitoral e foi deputado estadual por Cerejeiras, é mesmo ruim de voto. Perdeu na sua própria “casa” por 1.815 votos. Na contagem geral, o tucano teve 5.461 votos (59,96%) contra 3.646 do peemedebista (40,04%).

### Pereira andou na região, se reuniu com vários segmentos do funcionalismo público, prometeu mundos e fundos, mas não adiantou. A derrota foi inevitável.

### E voltando ao nosso amigo Confúcio. A população do Cone Sul pede mudanças urgentes no seu staff. Existem portariados (e muitos), mas não há alguém que responda pelo governo na região. Durante as eleições do 2º  Turno, o senador condenado Ivo Cassol, que esteve por Vilhena, disse uma, diríamos assim, “Verdade, Verdadeira”. Na opinião dele, “os cargos do governo na região viraram cabide de emprego”.

ENQUETE 6

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Divulgação

sicoob credisul
vacina 728×90

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO