Prefeito Eduardo Japonês e a vice Maria José / Foto: Divulgação

Numa só lapada, através de um único decreto, a prefeitura de Vilhena promoveu um corte drástico de despesas com a folha de pagamento a partir do dia primeiro deste mês.

Em decreto expedido na sexta-feira Eduardo Tsuru (PV) solapou o pagamento de Funções Gratificadas de dezenas de servidores, além de promover o corte de comissionados.

A Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom) informou ao Extra de Rondônia que a medida visa a diminuição de gastos, e não se confirma se a ação está relacionada com alerta emitido na semana passada pelo Ministério Público de Contas (MPC) acercar dos gastos da administração de Eduardo Tsuru com a folha de pagamento, que estaria “acima do limite prudencial” (leia AQUI).

A medida atinge praticamente todos os organismos da administração, mas não há detalhes sobre quantos servidores perderam suas gratificações e quantos comissionados foram dispensados. Da mesma forma, até agora ainda não foi informado o valor que o município pretende reduzir em gastos com a dispensa coletiva.

A Semcom informou que o corte foi generalizado, mas há situações que podem ser revistas, de acordo com a necessidade de cada secretaria. Em situações onde a dispensa possa acarretar em problemas para o desenvolvimento das atividades do órgão público é possível que aconteça a recontratação.

Na avaliação do setor de Comunicação da prefeitura, a iniciativa do prefeito é considerada usual, e já teria sido tomada em administrações anteriores em épocas de final de ano para equilibrar as finanças.

Decreto foi assinado em 31 de outubro / Foto: Extra de Rondônia

COMUNICADO: Atenção caros internautas: recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve em especial aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem, como já ocorreu.

A DIREÇÃO